quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Unibanco Arteplex continua exibindo o Curta L'Amar

O Curta nas Telas continua apresentando, até dia 22 de dezembro, o curta L’AMAR, de Sandra Alves, na Sala 5 do Unibanco Arteplex, nas sessões das 20h, acompanhando o longa LATE BLOOMERS - O AMOR NÃO TEM FIM , de Julie Gavras. 



L’amar narra o que acontece a duas amigas que, durante um fenômeno conhecido como “Calmaria 88”, ficam à deriva em alto mar numa prancha de windsurf. Esta situação inesperada, na qual o desespero de ambas ecoa mudo na imensidão do oceano, as aproxima de forma física e emocional. Seus corpos numa situação limite se somam, como numa poesia cruel, ao mar apático e ao sol torturante.

L’AMAR, de Sandra Alves (Florianópolis, ficção, 19 min, 35mm, 2003)
Direção, Produção Executiva e Montagem: Sandra Alves / Roteiro: Sandra Alves e Fábio Brüggemann / Direção de Fotografia: Roberto Faissal / Empresa Produtora: Vagaluzes Produções de Filmes Ltda./ Elenco: Melissa Ferreira e Mônica Siedler.


O longa LATE BLOOMERS - O AMOR NÃO TEM FIM (Trois Fois 20 Ans), tem direção de Julie Gavras  e traz no elenco  Willian Hunt, Isabella Rossellini, Doreen Mantle, Kate Ashfield

Sinopse: Adam  e Mary  são casados há 30 anos.Seus filhos já saíram de casa há bastante tempo e eles agora estão em uma fase calma de suas vidas. Os problemas de memória de Mary e a carreira de Adam,que já não é tão próspera quanto antes, fazem com que assumam que estão envelhecendo, o que faz com que se afastem um do outro cada vez mais.

Maré Capoeira segue em Cartaz


O Curta nas Telas segue apresentando, até 22 de dezembro, o curta MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc, na Sala 1 do Arco-íris Strip Center,  na sessão das 21h20, acompanhando as exibições do longa GATO DE BOTAS, de Chris Miller.

Maré Capoeira narra a história do pequeno João, de 10 anos. Seu apelido é Maré e seu sonho é seguir os passos de seu pai, sendo também um mestre de capoeira. Maré quer dar continuidade a uma tradição ancestral em sua família, mantendo o espírito guerreiro e tornando-se um bravo e exímio capoeirista. Na roda de capoeira ele conhece a ágil Tatuí, e descobre que o amor pode surgir nas situações mais improváveis, como na derrota de uma luta. A diretora Paola Barreto Leblanc engendra um panorama histórico da capoeira misturando documentário e ficção, resgatando valores da cultura afro-brasileira tendo como pano de fundo a história de um primeiro amor.

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc (Rio de Janeiro, ficção/documentário, 15 min, DigiBeta, 2005)
Direção: Paola Barreto Leblanc / Roteiro: Paola Leblanc, Rosane Svartman, Fabiana Egrejas e Omri Breda Ferradura / Produção Executiva: Ailton Franco Jr. / Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr. / Montagem: Daniel Garcia / Empresas produtoras: PB Filmes e AR Produções / Elenco: Felipe Santos, Isabela Fabirezza e Mestre Chaminé.
Premiação: Prêmio do Júri Infantil no Festival de Hamburgo 2006 / Melhor Curta Infantil no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Oberhausen 2006 / Prêmio Especial do Júri no Amazonas Film Festival 2006 / Prêmio Melhor Documentário – Nueva Mirada, Buenos Aires, 2006.


Sobre o Curta nas Telas


O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças à excelência do audiovisual brasileiro.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Festa no Bar Ocidente celebra 15 anos do Projeto Curta nas Telas

Um dos mais longevos e vitoriosos projetos de difusão cinematográfica no Brasil, o Curta nas Telas completa em 2011 seu 15º aniversário de existência. Para comemorar este feito, único no País, a Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia da Secretaria Municipal da Cultura realiza uma festa na próxima segunda-feira, 12 de dezembro, a partir das 20h, no Bar Ocidente (João Telles com Osvaldo Aranha). Dentro das comemorações de 15 anos do Curta nas Telas, também será lançado no primeiro semestre de 2012 um DVD duplo reunindo 30 títulos exibidos pelo projeto ao longo desse período, selecionados pelo jornalista e crítico de cinema Roger Lerina.

Implantado em setembro de 1996, após um longo processo de negociação envolvendo a Secretaria Municipal da Cultura, a APTC-RS, o Sindicato das Empresas Exibidoras Cinematográficas e a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, o Curta nas Telas surgiu para atender o anseio da comunidade cinematográfica de garantir espaço para a divulgação do curta metragem nacional. E também oferecer ao público local o acesso permanente a um formato reconhecido pela sua qualidade e diversidade e que antes ficava restrito à programação dos festivais de cinema.

Ao longo de 37 edições do Curta nas Telas, foram selecionados e exibidos 257 curtas de todo o território brasileiro em Porto Alegre. Entre os títulos contemplados desde o início do projeto, estão trabalhos de diretores que mais tarde consolidariam carreira no longa, como Beto Brant, Lírio Ferreira, José Eduardo Belmonte, Cláudio Assis, Laís Bodanzky e Jorge Furtado, entre muitos outros.

A cada duas semanas, o Curta nas Telas coloca um novo título em cartaz na cidade, em um sistema de rodízio do qual participam todas as salas do circuito de exibição comercial. Os curtas selecionados recebem uma remuneração de R$ 1.500,00 por estas duas semanas de exibição, valor pago pela Secretaria Municipal da Cultura.

Nesta semana também foram divulgados os 12 títulos selecionados para a nova etapa do projeto (a 38ª), que são:

Três Vezes por Semana, de Cris Reque

Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo, de Rodrigo John


Mediatraining, de Eloar Guazzelli Filho

Os Viajantes, de Vinicius Nora

De Lá pra Cá, de Camila Gonzatto e Frederico Pinto

Kopeck, de Jaime Lerner

Peixe Vermelho, de Andréia Vigo


O Cão, de Emiliano Cunha e Abel Roland


A Dama do Peixoto, de Douglas Soares e Allan Ribeiro

O Céu no Andar de Baixo, de Leonardo Cata Preta

Deus, de André Miranda

Timing, de Amir Admoni

Os novos títulos selecionados começam a ser exibidos no início de 2012 nos cinemas de Porto Alegre.

Curta L'Amar é o último dos selecionados na 37ª edição a entrar em cartaz

 

O projeto Curta nas Telas apresenta, de 9 a 22 de dezembro de 2011, o curta L’AMAR, de Sandra Alves, na Sala 6 do Unibanco Arteplex, nas sessões das 22h, acompanhando as exibições do longa LATE BLOOMERS - O AMOR NÃO TEM FIM , de Julie Gavras. No dia 10 ocorrerá sessão, também, às 24h.

L’amar é o último dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. Duas amigas, durante um fenômeno conhecido como “Calmaria 88”, ficam à deriva em alto mar numa prancha de windsurf. Esta situação inesperada, onde o desespero de ambas ecoa mudo na imensidão do oceano, as aproxima de forma física e emocional. Seus corpos numa situação limite se somam, como numa poesia cruel, ao mar apático e ao sol torturante.

L’AMAR, de Sandra Alves (Florianópolis, ficção, 19 min, 35mm, 2003)

Direção, Produção Executiva e Montagem: Sandra Alves / Roteiro: Sandra Alves e Fábio Brüggemann / Direção de Fotografia: Roberto Faissal / Empresa Produtora: Vagaluzes Produções de Filmes Ltda./ Elenco: Melissa Ferreira e Mônica Siedler.

Sobre o Curta nas Telas

O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Dois filmes da 37ª edição do Curta nas Telas no Cinemark Bourbon Ipiranga

O projeto Curta nas Telas apresenta, de 25 de novembro a 1º de dezembro de 2011, os curtas AREIA, de Caetano Gotardo e MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann e no Cinemark Bourbon Ipiranga.

Entra em cartaz o curta AREIA, de Caetano Gotardo, na sala 02 do Cinemark Bourbon Ipiranga, na sessão das 20h30, acompanhando o longa A Pele que Habito (La Piel que Habito), de Pedro Almodóvar.

Volta em cartaz - para sua segunda semana de exibição - o curta MAPA-MÚNDI na sala 01 do Cinemark Bourbon Ipiranga, na sessão das 20h50, acompanhando o longa Não Sei Como Ela Consegue (I Don´t Know How She Does It), de Douglas McGrath.



AREIA, de Caetano Gotardo (São Paulo, ficção, 12 minutos, 35mm, 2008)

Selecionado para a 47ª Semana Internacional da Crítica do Festival de Cannes, o curta de Caetano Gotardo mostra uma mulher e um garoto sentados na beira da praia compartilhando um momento amoroso. No entanto, o instante que dividem não é contínuo: ele vai e volta, rearranja-se, parece comportar tempos sobrepostos. Pelo olhar inquieto da mulher, a reconstrução de uma lembrança projeta-se sobre o presente. AREIA ganhou os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção de Fotografia e Melhor Atriz no 36º Festival de Gramado, entre outros.

Areia é a mais recente produção do coletivo Filmes do Caixote, responsável pelos curtas Um Ramo (2007), de Juliana Rojas e Marco Dutra, premiado no ano passado na mesma Semana da Crítica do Festival de Cannes, O Diário Aberto de R. (2005), de Caetano Gotardo, exibido no Festival de Biarritz, e O Lençol Branco (2005), de Juliana Rojas e Marco Dutra, também selecionado para o Festival de Cannes. O coletivo, formado por jovens realizadores que têm um interesse comum por algumas linhas de pesquisa da linguagem audiovisual e uma grande afinidade de trabalho, também realizou outros curtas e vídeos que circularam por diversos festivais brasileiros e em países como Argentina, Portugal, Alemanha, Espanha, Itália, Canadá e Estados Unidos .
Roteiro e Montagem: Caetano Gotardo / Produção Executiva: Luís Carlos Soares / Direção de Fotografia: Heloísa Passos / Elenco: Malu Galli e Rafael Rodarte.

MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann (Porto Alegre, drama, 15 min, 35 mm, 2009)

O diretor Pedro Zimmermann, utilizando um pano de fundo regional, engendrou uma surpreendente mescla de gêneros, onde elementos fantásticos invadem o cotidiano de um velho e solitário gaúcho. A imensidão dos pampas transforma-se num labirinto circular, onde a narração de um simples causo revela, através de um desfecho inusitado, a resignação de um homem comum diante do inexplicável. Mapa-Múndi arrebatou diversos prêmios, como o de Melhor Produção na Mostra Gaúcha do 37º Festival de Gramado, melhor curta nacional no 5° FANTASPOA, e prêmio de melhor ator para Walmor Chagas no FestCine Maracanaú.

Roteiro: Pedro Zimmermann / Produção Executiva: Regina Martins / Direção de Fotografia: Francisco Ribeiro / Montagem: Frederico Brioni / Elenco: Walmor Chagas e André Mauro.

Sobre o Curta nas Telas
O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças à excelência do audiovisual brasileiro.

Os próximos selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc – na rede Arcoíris (para sua segunda semana de exibição).

L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.

Com o Curta nas Telas voce paga por 1 filme e assiste 2



Gente.
Olha que bacana a campanha que a  APTC produziu para divulgar o Projeto Curta nas Telas.
CAMPANHA: Voce paga por 1 filme e assiste 2
Diretor: Gleydison Trone Rodovalho
Produção: APTC-RS
Apoio: ESPM Sul

Aproveitamos para agradecer o Sindicato dos Exibidores do RS que, assim como a APTC,  são nossos parceiros neste projeto, que há 15 anos tem levado aos cinemas locais o melhor da produção em curta metragem nacional.
Agradecimento especial às redes participantes nesta edição: Unibanco Arteplex, GNC, Cinemark, Arco-Íris, Cinesystem e Sala Paulo Amorim

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Maré Capoeira teve sua 2ª semana de exibição adiada

O projeto Curta nas Telas apresentaria, de 11 a 24 de novembro de 2011, o curta MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc, na Sala 1 do Arco-íris Boulevard Strip Center.

Excepcionalmente o curta não será exibido na semana de 18 a 24/11 devido a alteração na programação da Sala exibidora.
Tão logo o filme retorne a cartaz, realizaremos  nova divulgação.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

MARÉ CAPOEIRA ENTRA NA RODA NA 37ª EDIÇÃO DO CURTA NAS TELAS

O projeto Curta nas Telas apresenta, de 11 a 24 de novembro de 2011, o curta MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc, na Sala 1 do Arco-íris Boulevard (antigo Strip Center), nas sessões das 19h e 21h40, acompanhando as exibições do longa O PALHAÇO, de Selton Mello.

MARÉ CAPOEIRA é o sexto dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. O pequeno João tem 10 anos, seu apelido é Maré e seu sonho é seguir os passos de seu pai, sendo também um mestre de capoeira. Maré quer dar continuidade a uma tradição ancestral em sua família, mantendo o espírito guerreiro e tornando-se um bravo e exímio capoeirista. Na roda de capoeira ele conhece a ágil Tatuí, e descobre que o amor pode surgir nas situações mais impr
ováveis, como na derrota de uma luta. A diretora Paola Barreto Leblanc engendra um panorama histórico da capoeira misturando documentário e ficção, resgatando valores da cultura afro-brasileira tendo como pano de fundo a história de um primeiro amor.

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc (Rio de Janeiro, ficção/documentário, 15 min, DigiBeta, 2005)

Ficha Técnica: Direção: Paola Barreto Leblanc / Roteiro: Paola Leblanc, Rosane Svartman, Fabiana Egrejas e Omri Breda Ferradura / Produção Executiva: Ailton Franco Jr. / Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr. / Montagem: Daniel Garcia / Empresas produtoras: PB Filmes e AR Produções / Elenco: Felipe Santos, Isabela Fabirezza e Mestre Chaminé.

Premiação: Prêmio do Júri Infantil no Festival de Hamburgo 2006 / Melhor Curta Infantil no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Oberhausen 2006 / Prêmio Especial do Júri no Amazonas Film Festival 2006 / Prêmio Melhor Documentário – Nueva Mirada, Buenos Aires, 2006.

Sobre o Curta nas Telas

O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

Os próximos selecionados na 37ª Edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

AREIA, de Caetano Gotardo – 25 de novembro a 08 de dezembro, no Cinemark Ipiranga.

L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Curta com Walmor Chagas segue em exibição

O projeto Curta nas Telas segue exibindo até o dia 10 de novembro de 2011 o curta MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann, na Sala 04 do Cinemark Bourbon Ipiranga, na sessão das 21h50, acompanhando o longa O Preço do Amanhã (In Time), de Andrew Niccol.

MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann (Porto Alegre, drama, 15 min, 35mm, 2009)

Sinopse: Em viagem pelo interior, um médico encontra abrigo na cabana de um gaúcho idoso e solitário. Sentados diante de uma fogueira, perdidos na imensidão do pampa, os dois conversam sobre a vida. O gaúcho tem uma intrigante história para contar. Narra suas andanças em direção à cidade, descreve os caminhos que o trouxeram de volta ao lugar onde se encontra agora. Pouco a pouco, enquanto a noite avança, entendemos que o destino desses dois homens encontra-se ligado de forma profunda e misteriosa.

Roteiro e Direção: Pedro Zimmermann / Produção Executiva: Regina Martins / Direção de Fotografia: Francisco Ribeiro / Montagem: Frederico Brioni / Elenco: Walmor Chagas e André Mauro.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Mapa-Múndi estreia no Cinemark Bourbon Ipiranga


O projeto Curta nas Telas apresenta, de 28 de outubro a 10 de novembro de 2011, o curta MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann, na Sala 04 do Cinemark Bourbon Ipiranga, na sessão das 21h40, acompanhando o longa Gigantes de Aço (Real Steel), de Shawn Levy.

Segue em cartaz, até dia 30 de outubro de 2011, o curta A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa, na Sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana, nas sessões das 19h, acompanhando as exibições do longa Meia Noite em Paris (Midnight in Paris), de Woody Allen.

MAPA-MÚNDI é o quinto dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. O diretor Pedro Zimmermann, utilizando um pano de fundo regional, engendrou uma surpreendente mescla de gêneros, onde elementos fantásticos invadem o cotidiano de um velho e solitário gaúcho. A imensidão dos pampas transforma-se num labirinto circular, onde a narração de um simples causo revela, através de um desfecho inusitado, a resignação de um homem comum diante do inexplicável. Mapa-Múndi arrebatou diversos prêmios, como o de Melhor Produção na Mostra Gaúcha do 37º Festival de Gramado, melhor curta nacional no 5° FANTASPOA, e prêmio de melhor ator para Walmor Chagas no FestCine Maracanaú.

MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann (Porto Alegre, drama, 15 min, 35mm, 2009)

Sinopse: Em viagem pelo interior, um médico encontra abrigo na cabana de um gaúcho idoso e solitário. Sentados diante de uma fogueira, perdidos na imensidão do pampa, os dois conversam sobre a vida. O gaúcho tem uma intrigante história para contar. Narra suas andanças em direção à cidade, descreve os caminhos que o trouxeram de volta ao lugar onde se encontra agora. Pouco a pouco, enquanto a noite avança, entendemos que o destino desses dois homens encontra-se ligado de forma profunda e misteriosa.

Roteiro e Direção: Pedro Zimmermann / Produção Executiva: Regina Martins / Direção de Fotografia: Francisco Ribeiro / Montagem: Frederico Brioni / Elenco: Walmor Chagas e André Mauro.

Os próximos selecionados na 37ª Edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc – 11 a 24 de novembro, na rede Arcoíris.

AREIA, de Caetano Gotardo – 25 de novembro a 08 de dezembro, no Cinemark Ipiranga.

L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Inscrições Curta nas Telas prorrogadas até 4/11

As Inscrições para o Concurso Curta nas Telas - 38ª edição estão prorrogadas até dia 4 novembro de 2011, tendo em vista que dia 28 de outubro será ponto facultativo.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A CIDADE E O POETA NA 37ª EDIÇÃO DO CURTA NAS TELAS

O projeto Curta nas Telas apresenta, de 14 a 30 de outubro de 2011, o curta A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa, na Sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana, nas sessões das 19h, acompanhando as exibições do longa Meia Noite em Paris (Midnight in Paris), de Woody Allen.

A CIDADE E O POETA é o quarto dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. Sentada em um banco do calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro, a estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade se mantém impassível diante do caos urbano e do mar insolente. Animada subitamente, a estátua de bronze transforma-se em carne, e o poeta volta a andar pelas ruas do bairro carioca com seu olhar de espanto e perplexidade. Crônica lírica do cotidiano de uma cidade através da rememoração da figura pública e poética de Drummond. “O Poeta e a Cidade” foi premiado na Mostra de Cinema de Tiradentes, além de reconhecido com o Grande Prêmio Vivo de Cinema e o Prêmio Cine Santa no Vitória Cine Vídeo.

A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa (Rio de Janeiro, ficção/documentário, 14 min, 35mm, 2007)

Roteiro e Direção: Luelane Corrêa / Produção Executiva: Alexandre Guerreiro / Direção de Fotografia: Nonato Estrela, Pedro Serrão, Juarez Pavelak e Araken Dourado / Montagem: Alexandre Guerreiro e Luelane Corrêa / Empresa Produtora: ELA Filmes Ltda.

Sobre o Curta nas Telas

O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

Os próximos selecionados na 37ª Edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann – 28 de outubro a 10 de novembro, no Cinemark Ipiranga.

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc – 11 a 24 de novembro, na rede Arcoíris.

AREIA, de Caetano Gotardo – 25 de novembro a 08 de dezembro, no Cinemark Ipiranga.

L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Pão com Mortadela segue em exibição no Cinesystem Total

O projeto Curta nas Telas segue exibindo até o dia 13 de outubro de 2011, o curta PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro, na Sala 04 do Cinesystem Total, nas sessões das 14h10, 16h40, 19h10 e 21h40, acompanhando as exibições do longa Amizade Colorida (Friends With Benefits), de Will Gluck.


PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro (São Paulo, ficção, 15 min, 35mm, 2009) – Censura Livre

Sinopse: Léo e Helena se reencontram anos depois; uma grande paixão de adolescência. Tão parecidos no passado, já não conseguem reconhecer no outro o que fez com que se amassem um dia.

Direção: Marcos Mello e Georgina Castro / Roteiro: Georgina Castro / Produção Executiva: Vanessa Montenegro / Direção de Fotografia: Marcelo Trotta / Montagem: ZéTó Sé / Empresas produtoras: Cinematográfica Superfilmes Ltda. e Cavallaria Filmes / Elenco: Fernando Alves Pinto e Georgina Castro.


Premiação: Melhor Curta Metragem Paulista VI Prêmio SESI/FIESP 2009.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Curta nas Telas apresenta Pão com Mortadela



PÃO COM MORTADELA NA 37ª EDIÇÃO DO CURTA NAS TELAS

O projeto Curta nas Telas apresenta, de 30 de setembro a 13 de outubro de 2011, o curta PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro, na Sala 04 do Cinesystem Total, nas sessões das 14h10, 16h40, 19h10 e 21h40, acompanhando as exibições do longa Amizade Colorida (Friends With Benefits), de Will Gluck.
PÃO COM MORTADELA é o terceiro dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas  a entrar em exibição. Léo reencontra Helena, um antigo amor. Uma conversa casual sobre o passado, e a revisão de cartas que desvelam o fulgor de uma paixão adolescente, terminam por apontar nas pequenas coisas o quão diferente a vida os tornou. Afinal, onde estava o brilho daquela paixão?

PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro (São Paulo, ficção, 15 min, 35mm, 2009) – Censura Livre
Sinopse: Léo e Helena se reencontram anos depois; uma grande paixão de adolescência. Tão parecidos no passado, já não conseguem reconhecer no outro o que fez com que se amassem um dia.
Direção: Marcos Mello e Georgina Castro / Roteiro: Georgina Castro / Produção Executiva: Vanessa Montenegro / Direção de Fotografia: Marcelo Trotta / Montagem: ZéTó Sé / Empresas produtoras: Cinematográfica Superfilmes Ltda. e Cavallaria Filmes / Elenco: Fernando Alves Pinto e Georgina Castro.
Premiação: Melhor Curta Metragem Paulista VI Prêmio SESI/FIESP 2009.

 

Sobre o Curta nas Telas
O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.


Os próximos selecionados na 37ª Edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa14 a 30 de outubro, na Cinemateca Paulo Amorim.
MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann28 de outubro a 10 de novembro, no Cinemark Ipiranga.MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc11 a 24 de novembro, na rede Arcoíris.AREIA, de Caetano Gotardo25 de novembro a 08 de dezembro, no Cinemark Ipiranga.L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.
  

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Tempestade segue em Cartaz, em outros horários

O projeto Curta nas Telas segue exibindo, de 23 a 29 de setembro de 2011, o curta-metragem TEMPESTADE, de Cesar Cabral, na Sala 06 do Unibanco Arteplex, nas sessões das 15h30, 17h40, 19h50, e 22h, acompanhando as exibições do longa CONTO CHINÊS (Un cuento chino), de Sebastián Borensztein

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Curta Tempestade entra em cartaz


O projeto Curta nas Telas apresenta, de 16 a 29 de setembro de 2011, o curta- metragem TEMPESTADE, de Cesar Cabral, na Sala 06 do Unibanco Arteplex, nas sessões das 14h, 16h, 18h, 20h e 22h, acompanhando as exibições do longa CONTO CHINÊS (Un cuento chino), de Sebastián Borensztein.


TEMPESTADE é o segundo dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. O diretor Cesar Cabral, influenciado esteticamente pela obra do pintor romântico inglês Willian Turner, e inspirado no melancólico refrão da canção Eleanor Rigby, dos Beatles, (que indaga, “todas as pessoas solitárias, de onde elas vêm?”), orquestra em stop motion uma trama de isolamento e saudade, onde a obstinação de um marujo em reencontrar a amada é sobrepujada pelas forças indômitas da natureza. Além de desviar constantemente o barco de seu destino, a interminável tempestade encharca a alma do marujo de loucura e solidão.

TEMPESTADE, de Cesar Luiz Cabral (Santo André, animação, 10 min, 35mm, 2010)

Ficha Técnica – Direção e Animação: Cesar Cabral / Roteiro: Leandro Vieira Maciel e Cesar Cabral / Produção Executiva: Carolina Scalice e Cesar Cabral / Direção de Fotografia: Alziro Barbosa / Montagem: Cesar Cabral e Fernando Coimbra / Bonecos e Cenários: Olyntho Tahara.

Sobre o Curta nas Telas

O projeto Curta nas Telas é fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS). Seu objetivo é divulgar a produção nacional de curtas-metragens, por meio da exibição dos filmes selecionados no circuito de cinemas de Porto Alegre. Em 36 edições do projeto, foram exibidos 249 curtas de todo o Brasil. Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

Os próximos selecionados na 37ª Edição do Curta nas Telas a entrar em cartaz serão:

PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro – 30 de setembro a 13 de outubro, no Cinesystem Total.

A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa – 14 a 30 de outubro, na Cinemateca Paulo Amorim.

MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann – 28 de outubro a 10 de novembro, no Cinemark Ipiranga.

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc – 11 a 24 de novembro, na rede Arcoíris.

AREIA, de Caetano Gotardo – 25 de novembro a 08 de dezembro, no Cinemark Ipiranga.

L’AMAR, de Sandra Alves – 09 a 22 de dezembro, no Unibanco Arteplex.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Sobre Um Dia Qualquer em Segunda Semana de Exibição


O projeto  Curta nas Telas segue exibindo de 09 a 15 de setembro de 2011, o curta SOBRE UM DIA QUALQUER, de Leonardo Remor, na Sala 03 do GNC Moinhos, na sessão das 21h40, acompanhando as exibições do longa Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love), de Glen Ficarra e na sessão das 19h15, acompanhando o longa Planeta dos Macacos - A Origem, de Rupert Wyat.


SOBRE UM DIA QUALQUER é o primeiro dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. Vencedor em cinco categorias da Mostra Gaúcha na 37ª edição do Festival de Cinema de Gramado, incluindo direção, fotografia e melhor atriz para Sissi Venturin, o curta de Leonardo Remor acompanha o opressivo cotidiano de uma operária anônima na linha de montagem de uma fábrica de tons kafkianos. Uma obra de narrativa imagética, onde através de um doloroso processo de conscientização, afloram delirantes anseios de liberdade diante de uma pungente robotização dos sentidos.


SOBRE UM DIA QUALQUER, de Leonardo Remor (Porto Alegre, ficção/animação, 17 min, MiniDV, 2008)

Ficha Técnica – Roteiro e Direção: Leonardo Remor / Produção: Ana Porto Alegre / Direção de Fotografia: Matheus Massochini / Montagem e Finalização: Marcos Lopes da Silva / Animação: Leonardo Remor / Finalização de Animação: Rafael Rech / Elenco: Sissi Venturin, Anna Carolina Oliveira, Eunice Marques, Flávia Paula Soligo, Graziela Gallicchio, Hortência Dotti Paim e Joice Klitzke.


Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Sobre um Dia Qualquer dá início a 37ª Edição do Curta nas Telas

O projeto  Curta nas Telas apresenta, de 02 a 08 de setembro de 2011, o curta SOBRE UM DIA QUALQUER, de Leonardo Remor, na Sala 03 do GNC Moinhos, nas sessões das 18h45 e 21h30, acompanhando as exibições dos longas Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love), de Glen Ficarra e Meia Noite em Paris (Midnight in Paris), de Woody Allen, respectivamente. Excepcionalmente, no dia 03 de setembro, na sessão das 18h45, será exibido juntamente com o longa  Medianeiras, de Gustavo Taretto.

SOBRE UM DIA QUALQUER é o primeiro dos 08 filmes selecionados na 37ª edição do Curta nas Telas a entrar em exibição. Vencedor em cinco categorias da Mostra Gaúcha na 37ª edição do Festival de Cinema de Gramado, incluindo direção, fotografia e melhor atriz para Sissi Venturin, o curta de Leonardo Remor acompanha o opressivo cotidiano de uma operária anônima na linha de montagem de uma fábrica de tons kafkianos. Uma obra de narrativa imagética, onde através de um doloroso processo de conscientização, afloram delirantes anseios de liberdade diante de uma pungente robotização dos sentidos.


SOBRE UM DIA QUALQUER, de Leonardo Remor (Porto Alegre, ficção/animação, 17 min, MiniDV, 2008)

Ficha Técnica – Roteiro e Direção: Leonardo Remor / Produção: Ana Porto Alegre / Direção de Fotografia: Matheus Massochini / Montagem e Finalização: Marcos Lopes da Silva / Animação: Leonardo Remor / Finalização de Animação: Rafael Rech / Elenco: Sissi Venturin, Anna Carolina Oliveira, Eunice Marques, Flávia Paula Soligo, Graziela Gallicchio, Hortência Dotti Paim e Joice Klitzke.

Sobre o Curta nas Telas

Em 2011 o Curta nas Telas celebra com orgulho 15 anos de existência, sedimentando sua importância na difusão do curta-metragem nacional. Uma longevidade alcançada, principalmente, graças a excelência do audiovisual brasileiro.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Edital 38ª edição Concurso Curta nas Telas

CONCURSO N° 15/2011
CURTA NAS TELAS – 38ª Edição

Processo Administrativo 001.021497.11.7

REGULAMENTO

A SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA torna público que estará recebendo dos interessados em participar deste Concurso filmes de curta-metragem, realizados em todo o Território Nacional.

Este Concurso se processará nos termos deste REGULAMENTO, do Convênio Curta Nas Telas e alterações, firmado em 03/12/2007, e da Lei Federal 8.666/93, no que couber.

Integra este Regulamento o Anexo I: Ficha de Inscrição com Termo de Ciência.

1. DO OBJETO

1.1. O presente Concurso tem por objetivo divulgar a produção cinematográfica nacional, por meio de seleção de 12 (doze) filmes de curta-metragem para exibição no circuito comercial de cinemas de Porto Alegre, por um período de 14 (quatorze) dias para cada selecionado, em sistema de rodízio entre as salas exibidoras.

2. DAS INSCRIÇÕES

2.1. As inscrições ocorrerão no período de 06 a a 28 de outubro de 2011.

2.2. O Regulamento estará disponível no portal www.portoalegre.rs.gov.br/cultura ou poderá ser solicitado pelo e-mail curtanastelas@smc.prefpoa.com.br. Informações na Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia (CCVF) pelos fones: (51) 3289-8137 e (51) 3289-8135.

2.3. As inscrições poderão ser realizadas pessoalmente, das 9h às 12h e das 14h às 18h, ou pelo Correio, por SEDEX ou Aviso de Recebimento (AR), no endereço da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia (CCVF), situada na Usina do Gasômetro - Av. Pres. João Goulart, nº 551 / 3º andar – CEP 90010-120 – Porto Alegre – RS.

2.3.1. As inscrições pelo correio deverão fazer referência, no envelope, a 38ª Edição do Concurso Curta Nas Telas, e somente serão aceitas as que tenham sido postadas até o último dia de inscrição.

2.4. A inscrição será formalizada mediante a entrega da FICHA DE INSCRIÇÃO (anexo I deste Regulamento), devidamente preenchida e assinada pelo(a) Responsável, sem rasuras, acompanhada de uma cópia em DVD do filme e ficha técnica, protocolada pela CCVF, quando realizada pessoalmente.

2.4.1. Para os inscritos que optarem pelo sistema de exibição digital, além das exigências acima, será obrigatória a apresentação de Declaração com a informação de que o curta-metragem foi digitalizado e codificado pela Auwé Digital.

2.4.1.1. A declaração deve ser solicitada junto à gerência de atendimento da Auwé Digital, através do e-mail mfazzio@auwe.com.

2.4.2. Em caso de envio pelo correio, as exigências são as mesmas contidas no item 2.4 e no subitem 2.4.1, quando for o caso, e o Protocolo será o comprovante emitido pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT), enviado por fax (51) 3289-8133.

2.5. Não serão aceitas as inscrições que forem encaminhadas pela internet ou por fax, e que não atenderem às exigências do disposto nos itens 2.1, 2.3 e 2.4.

3. DA PARTICIPAÇÃO

3.1. Poderão participar filmes nacionais de curta-metragem que tenham cópia em boas condições na bitola 35 mm ou com matriz encodada no sistema digital, com duração de até 15 (quinze) minutos, sem considerar o tempo de duração dos créditos finais, que não tenham sido exibidos pelo disposto na Lei Federal n° 6281 de 09/12/1975, e que tenham sido realizados após o ano de 1990, inscritos por pessoas físicas ou jurídicas.

3.1.1. Para os participantes que optarem pelo formato digital, observar exigência do subitem 2.4.1.

3.2. As inscrições poderão ser feitas em nome de Pessoa Física ou Jurídica.

3.2.1. Se a inscrição for feita em nome de Pessoa Física, considera-se Responsável o(a) Diretor(a) do filme;

3.2.2. Se a inscrição for feita em nome de Pessoa Jurídica, considera-se Responsável a Empresa Produtora, e a assinatura deve ser a de seu representante legal, ou ainda a Distribuidora, desde que apresente procuração ou contrato com delegação de poderes de representação do diretor e da empresa produtora (quando houver).

3.3. Os filmes cujas inscrições não atenderem ao estabelecido nos itens 2, 3.1 e 3.2 e seus subitens ficarão impedidos de concorrer.

3.3.1. A relação com os filmes inabilitados será publicada no Diário Oficial do Município – DOPA (www.portoalegre.rs.gov.br/dopa/) e os responsáveis terão prazo de cinco dias úteis, a contar da data da publicação para entrar com recurso administrativo, dirigido ao Secretário Municipal da Cultura e encaminhado à Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, pessoalmente ou pelo correio.

4. DA SELEÇÃO

4.1. A Comissão de Seleção, não remunerada, será composta por um representante titular e um suplente da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia da Secretaria Municipal da Cultura/PMPA, da Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do RS e Brasileira de Documentaristas – APTC – ABD/RS, do Sindicato das Empresas Exibidoras do RS, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre e da Imprensa Especializada de Porto Alegre, este indicado, em comum acordo entre os partícipes do Convênio Curta nas Telas.

4.2. A Comissão de Seleção será nomeada por Portaria do Secretário Municipal da Cultura, publicada no Diário Oficial do Município (DOPA), e terá prazo de 30 dias, após o encerramento das inscrições, para assistir aos filmes inscritos.

4.2.1. A Comissão poderá prorrogar esse prazo por mais 10 dias, caso entenda necessário.

4.3. A reunião para escolha dos 12 (doze) filmes a serem premiados será realizada na Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, da qual será lavrada ata com os filmes selecionados.

4.3.1. O resultado do Concurso será publicado no Diário Oficial do Município – DOPA (www.portoalegre.rs.gov.br/dopa/).

4.4. A Comissão levará em conta como critérios de seleção: a originalidade formal e temática; a qualidade técnica e artística do filme.

4.5. A Comissão de Seleção é soberana para a escolha dos doze filmes a serem selecionados.

5. DA PREMIAÇÃO

5.1. A premiação consistirá:

a) na exibição dos filmes selecionados, pelo período de 14 dias, no circuito comercial de cinemas de Porto Alegre, em sistema de rodízio entre as salas, integrando as sessões com início entre 19h e 22h;

b) no pagamento do direito de exibição, pela Secretaria Municipal da Cultura, no valor de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais), por meio de ordem bancária ou depósito na conta-corrente do(a) Responsável de cada um dos filmes selecionados, de acordo com as informações contidas na Ficha de Inscrição, desde que cumpridas as condições exigidas no subitem 5.2.

5.2. O pagamento em dinheiro ocorrerá no prazo de até 90 dias após a apresentação da documentação relacionada nos subitens 5.2.1 (Pessoa Física) ou 5.2.2 (Pessoa Jurídica), do envio de, no mínimo, três fotos digitalizadas para o e-mail curtanastelas@smc.prefpoa.com (com boa nitidez, em .jpg e .com, no mínimo, 300 DPIs) e da exibição.

5.2.1. Quando o(a) Responsável for Pessoa Física deverá apresentar:

a) Cópia da Carteira de Identidade e CPF;
b) Declaração de Idoneidade (modelo fornecido pela Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia);
c) Comprovante de residência;
d) Certidão Geral Negativa de Débitos de Tributos Municipais, expedida pela Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre (se residente em Porto Alegre);
e) Cadastro Pis/Pasep.

5.2.2. Quando o(a) Responsável for Pessoa Jurídica deverá apresentar:

a) Contrato Social da empresa e suas alterações;
b) Cópia da Carteira de Identidade e CPF do representante legal da empresa;
c) Cartão do CNPJ da empresa;
d) Declaração de Idoneidade (modelo fornecido pela Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia);
e) Declaração de não infração do inciso XXXIII do Art. 7º da Constituição Federal Brasileira de 1988 (modelo fornecido pela Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia);
f) Certificado de Regularidade do FGTS;
g) Certidão Geral Negativa de Débitos de Tributos Municipais, expedida pelo Município de origem da Empresa;
h) Certidão Negativa do INSS.

6. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

6.1. As despesas decorrentes da participação do Município neste Concurso correrão pelas dotações orçamentárias n° 1003.2572.339039 e nº 1003.2572.339036.

6.2. O período e a sala de cinema para exibição dos filmes selecionados serão definidos pelo Sindicato das Empresas Exibidoras Cinematográficas do Estado do Rio Grande do Sul, nos termos do Convênio firmado com a Prefeitura Municipal de Porto Alegre e APTC – ABD/RS.

6.3. A Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia comunicará o período de exibição aos selecionados com até quinze dias de antecedência.

6.4. As cópias em 35mm dos filmes selecionados deverão ser encaminhadas à Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia com, no mínimo, 5 (cinco) dias de antecedência, considerando a data marcada para o início da exibição.

6.4.1. Os custos e procedimentos para o transporte (envio e retorno à origem) das cópias em 35mm ficam ao encargo dos Responsáveis.

6.5. Os filmes em formato digital deverão estar disponíveis mediante solicitação dos Responsáveis à Auwé Digital com pelo menos 48 horas de antecedência da data marcada para o início da exibição.

6.6. Caso não seja apresentada a documentação especificada nos subitens 5.2.1 e 5.2.2, no prazo de 30 dias a contar da publicação do resultado da Seleção no DOPA (www.portoalegre.rs.gov.br/dopa/), o(a) Responsável pela inscrição perderá o direito ao recebimento do prêmio em dinheiro.

6.7. Não serão devolvidas as cópias em DVD dos filmes inscritos, que passarão a integrar o acervo da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia.

6.8. Os direitos de exibição continuarão sendo dos realizadores.

6.9. Os concorrentes não selecionados que se sentirem prejudicados poderão entrar com recurso administrativo, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, a contar da publicação do resultado no DOPA, dirigido ao Secretário Municipal da Cultura e encaminhado à Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, pessoalmente ou pelo correio.

6.10. Os casos omissos referentes ao presente Regulamento serão avaliados e definidos pela Comissão de Seleção, observada a legislação vigente.

Porto Alegre, de agosto de 2011.


Sergius Gonzaga
Secretário Municipal da Cultura

terça-feira, 16 de agosto de 2011

37ª Edição do Curta nas Telas - FILMES SELECIONADOS EM JULHO 2011

A 37ª Edição do Curta nas Telas contou com 31 filmes inscritos e a Seleção foi realizada em 22 de julho de 2011, por Marcus Mello, representando a Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre; Hiron Goidanich, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul; Cláudia Dreyer, a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS); Marcelo Perrone, a Imprensa Especializada; e Rafael Baião, a Câmara de Vereadores de Porto Alegre.
As exibições dos curtas selecionados nesta Edição entrarão em cartaz a partir de setembro de 2011. Aguarde divulgação e confira os filmes selecionados.

FILMES SELECIONADOS NA 37ª EDIÇÃO DO CURTA NAS TELAS

AREIA, de Caetano Gotardo (São Paulo, ficção, 12 minutos, 35mm, 2008)
Sinopse: A areia está um pouco quente. Eu encosto nela com a mão e com as pernas. Nós estamos sentados. Sua bermuda é vermelha. Seu nome. Uma pedra de sal na minha boca.

Roteiro, Direção e Montagem: Caetano Gotardo / Produção Executiva: Luís Carlos Soares / Direção de Fotografia: Heloísa Passos / Elenco: Malu Galli e Rafael Rodarte.

Premiação: Melhor Filme, Melhor Direção de Fotografia e Melhor Atriz no 36º Festival de Gramado; Troféu Samburá de Curta-metragem no 18º Cine Ceará; Melhor Filme no 5º Curta Pará Cine Brasil.

A CIDADE E O POETA, de Luelane Corrêa (Rio de Janeiro, ficção/documentário, 14 min, 35mm, 2007)

Sinopse: O cotidiano em volta da estátua de Carlos Drummond de Andrade, no calçadão de Copacabana. A cidade reinventa o Poeta e faz uma crônica de si.

Roteiro e Direção: Luelane Corrêa / Produção Executiva: Alexandre Guerreiro / Direção de Fotografia: Nonato Estrela, Pedro Serrão, Juarez Pavelak e Araken Dourado / Montagem: Alexandre Guerreiro e Luelane Corrêa / Empresa Produtora: ELA Filmes Ltda.

Premiação: Melhor Curta-metragem de documentário – Prêmio Academia Brasileira de Cinema, 2008 / Prêmio Canal Brasil na 11ª Mostra de Cinema de Tiradentes / Prêmio Cine Santa no 14º Vitória Cine Vídeo.

L’AMAR, de Sandra Alves (Florianópolis, ficção, 19 min, 35mm, 2003)

Sinopse: Em 1983, um fenômeno conhecido como Calmaria 88 fez com que duas mulheres em uma prancha de windsurf ficassem à deriva em alto mar.

Direção, Produção Executiva e Montagem: Sandra Alves / Rote
iro: Sandra Alves e Fábio Brüggemann / Direção de Fotografia: Roberto Faissal / Empresa Produtora: Vagaluzes Produções de Filmes Ltda./ Elenco: Melissa Ferreira e Mônica Siedler.



MAPA-MÚNDI, de Pedro Zimmermann (Porto Alegre, drama, 15 min, 35mm, 2009)

Sinopse: Em viagem pelo interior, um médico encontra abrigo na cabana de um gaúcho idoso e solitário. Sentados diante de uma fogueira, perdidos na imensidão do pampa, os dois conversam sobre a vida. O gaúcho tem uma intrigante história para contar. Narra suas andanças em direção à cidade, descreve os caminhos que o trouxeram de volta ao lugar onde se encontra agora. Pouco a pouco, enquanto a noite avança, entendemos que o destino desses dois homens encontra-se ligado de forma profunda e misteriosa.

Roteiro e Direção: Pedro Zimmermann / Produção Executiva: Regina Martins / Direção de Fotografia: Francisco Ribeiro / Montagem: Frederico Brioni / Elenco: Walmor Chagas e André Mauro.

Premiação: Melhor Produção na Mostra Gaúcha do 37º Festival de Gramado.

MARÉ CAPOEIRA, de Paola Barreto Leblanc (Rio de Janeiro, ficção/documentário, 15 min, DigiBeta, 2005)

Sinopse: Maré é o apelido de João, um menino de dez anos que sonha ser mestre de capoeira como seu pai, dando continuidade a uma tradição familiar que atravessa várias gerações. O filme mistura ficção e documentário para contar uma pequena história de amor e guerra.

Direção: Paola Barreto Leblanc / Roteiro: Paola Leblanc, Rosane Svartman, Fabiana Egrejas e Omri Breda Ferradura / Produção Executiva: Ailton Franco Jr. / Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr. / Montagem: Daniel Garcia / Empresas produtoras: PB Filmes e AR Produções / Elenco: Felipe Santos, Isabela Fabirezza e Mestre Chaminé.

Premiação: Prêmio do Júri Infantil no Festival de Hamburgo 2006 / Melhor Curta Infantil no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Oberhausen 2006 / Prêmio Especial do Júri no Amazonas Film Festival 2006 / Prêmio Melhor Documentário – Nueva Mirada, Buenos Aires, 2006.


PÃO COM MORTADELA, de Marcos Mello e Georgina Castro (São Paulo, ficção, 15 min, 35mm, 2009) – Censura Livre

Sinopse: Léo e Helena se reencontram anos depois; uma grande paixão de adolescência. Tão parecidos no passado, já não conseguem reconhecer no outro o que fez com que se amassem um dia.

Direção: Marcos Mello e Georgina Castro / Roteiro: Georgina Castro / Produção Executiva: Vanessa Montenegro / Direção de Fotografia: Marcelo Trotta / Montagem: ZéTó Sé / Empresas produtoras: Cinematográfica Superfilmes Ltda. e Cavallaria Filmes / Elenco: Fernando Alves Pinto e Georgina Castro.

Premiação: Melhor Curta Metragem Paulista VI Prêmio SESI/FIESP 2009.

SOBRE UM DIA QUALQUER, de Leonardo Remor (Porto Alegre, ficção/animação, 15 min, Minibeta, 2008)

Sinopse: Uma operária rompe com seu cotidiano.

Roteiro e Direção: Leonardo Remor / Produção: Ana Porto Alegre / Direção de Fotografia: Matheus Massochini / Montagem e Finalização: Marcos Lopes da Silva / Animação: Leonardo Remor / Finalização de Animação: Rafael Rech / Elenco: Sissi Venturin, Anna Carolina Oliveira, Eunice Marques, Flávia Paula Soligo, Graziela Gallicchio, Hortência Dotti Paim e Joice Klitzke.

Premiação: Melhor Diretor, Melhor Atriz, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia e Melhor Montagem no 37º Festival de Cinema de Gramado.

TEMPESTADE, de Cesar Luiz Cabral (Santo André, animação, 10 min, 35mm, 2010)

Sinopse: Um marujo solitário navega, através de oceanos tumultuados por tempestades, em busca do reencontro com sua amada. Segue uma rotina rígida de afazeres até que mudanças inesperadas em sua rota alteram seu destino.

Direção e Animação: Cesar Cabral / Roteiro: Leandro Vieira Maciel e Cesar Cabral / Produção Executiva: Carolina Scalice e Cesar Cabral / Direção de Fotografia: Alziro Barbosa / Montagem: Cesar Cabral e Fernando Coimbra / Bonecos e Cenários: Olyntho Tahara.

Premiação: Melhor Direção no Festival de Cinema Paulínea 2010 / Melhor Filme no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá 2010.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

30ª EDIÇÃO

OS OLHOS DO PIANISTA

Direção: Frederico Pinto (RS, 5', animação, 2005)

O curta-metragem conta a história de um pianista cego, que interpreta ao vivo trilhas de cinema mudo com a ajuda de sua netinha.

Direção: Frederico Pinto
Roteiro: Jackson Zambelli
Montagem: Tula Anagnostopoulos
Animação: Diego Meira

O FANTASMA DA ÓPERA

Roteiro, Direção e Animação: Ale McHaddo (SP, 6', animação, 2004)

Os portões do Teatro Municipal de São Paulo abrigam uam misterisa e deformada criatura, o Fantasma da Ópera. Apaixonado pela música, ele se encanta ao ouvir Cristiane Dae interpretar a ária Fosca, do brasileiro Carlos Gomes. Mas qual é a linha que divide a admiração da inveja? Não contendo seus impulsos o Fantasma decide eliminar a soprano e faz questão de que isso aconteça na frenet de uma platéia lotada.

Clean Up: Camila fernandes, Daniela Fernandes
Pintura: Robson Lima, Rodrigo Lima
Música Original: Renato Lemos
Regência: Renato Lemos

A HISTÓRIA DA ETERNIDADE

Roteiro e Direção: Camilo Cavalcante (PE, 10', cor, 2003)

O curta é um falso Plano Sequência que pretende conduzir o espectador a uma viagem dentro dos instintos humanos, através de uma linguagem poética e metafórica. Acontecimentos que representam um amplo panorama da civilização ocidental e tudo que o ser humano é capaz, desde trucidar seu semelhante brutalmente até inventar a arte para liberar os sonhos que estão presentes neste exercício visceral que expõe, sem concessões, a eterna tragédia humana.

Elenco: Adriana Maciel, Charles Franklin, Cosme Soares, Geraldo Pinho,, Iracema Almeida, João Ferreira, Júlio Verçosa, Marco Camaroti, Nerisvaldo Alves, Nina Militão, Roberta Alves, Seba Alves, Valdir Nunes, Vanessa Suedy
Figurino: Cleonice Veloso, Carol Azevedo
Direção de Arte: Renata Pinheiro
Projeto Gráfico: Mazinho Constantino
Som Direto: Osman Assis, Nicolas Hallet, Renato Mesquita
Trilha Sonora e Música: Sérgio Campelo
Direção de Produção: Rosa Melo
Direção de Fotografia e Câmera: Mauro Pinheiro Jr.
Produção Executiva: Isabela Cribari

UNIVERSO

Roteiro e Direção: Marcos DeBrito (SP, 13', P&B, 2005)

Deslocado em uma megalópole que está, literalmente, de cabeça para baixo, Saulo leva sua rotina sem se adaptar à anormalidade gravitacional.

Elenco: Rodrigo Matheus, Alexandre Roit, Neuton Santos, Francisco Gaspar
Direção de Fotografia: Romulo Érico
Direção de Produção: Fabian Gamarra, Maria Gabriela Ramos
Direção de Arte: Adriana Tada
Direção Executiva: José Said DeBrito, Marcos DeBrito

INÍCIO DO FIM

Roteiro e Direção: Gustavo Spolidoro (RS, 7', cor, 2005)

"Um homem desiste".

Elenco: Nilsson Asp
Produção Executiva e Direção de Produção: Camila Grosh, Jaqueline Beltrame
Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr.
Desenho de Som: Cristiano Scherer
Direção de Arte: Luiz Roque
Montagem: Milton do Prado
Música: Marcelo Fruet

KACTUS KID

Roteiro e Direção: Lancast Mota (RS, 13', cor, 2004)

Uma pequena amostra de um dos maiores desenhistas brasileiros de todos os tempos. Canini foi o primeiro desenhista da Disney a assinar seu nome numa história. Kactus Kid foi sua criação para a revista CRÁS, da Ed. Abril. Kactus é um mocinho do velho oeste cuja identidade secreta é um agente funerário.

Produtor Associado: Sérgio Martinelli
Produção e Montagem: Denise Ehlers
Trilha: Carlos Badia
Vozes: João França, Carlos Badia, Eloar Guazzelli